Home   /   Notícias   /   PETROZYM STR

PETROZYM STR

Tem problemas com a qualidade e as propriedades de resistência a seco do seu rolo de papel acabado? Gasta demasiada energia no processo de refinação para obter as qualidades necessárias? Já otimizou o seu processo ao máximo e ainda não atingiu os seus objetivos de eficiência?

Temos o prazer de lhe apresentar as nossas novas formulações baseadas em enzimas para melhorar o seu processo de refinação.

PETROZYM STR

A PETROFER tem disponível uma linha de enzimas de refinação para otimizar a produção dos seus produtos de papel tissue e papel de cozinha e melhorar a qualidade final do papel ao mesmo tempo que reduz o consumo de energia. Pode ser utilizada tanto para fibras virgens como recicladas, juntamente com muitas outras qualidades de pasta de papel.

Ação da PETROZYM STR:

  1. O aumento da fibrilação das fibras através da rotura das paredes celulares resulta numa rápida absorção de água.
  2. Forte aumento da fibrilação durante a refinação.
  3. O pré-tratamento com enzimas liberta um maior número de grupos de iões hidróxido (OH-) na superfície da fibra num tempo de refinação reduzido. Este tempo de processo mais curto reflete-se numa redução das necessidades energéticas ao mesmo tempo que favorece a desidratação das fibras e resulta num aumento da força e do volume de papel.

Benefícios para si:

  • Auxilia o intumescimento e a limpeza das fibras para criar um maior número de pontes de hidrogénio, resultando num aumento da resistência e do volume da folha, ao mesmo tempo que reduz o tempo de refinação. O resultado: melhoria das propriedades da folha com redução do consumo de energia durante o processo.
  • Produz uma melhor drenagem devido à remoção da matéria coloidal. O resultado: são possíveis velocidades de máquina mais rápidas e menos quebras.
  • Ajuda a melhorar os valores de volume do papel com um efeito positivo na formação da folha. O resultado: o consumidor usufrui de um produto final mais absorvente.
  • Fibrila a fibra de forma mais eficiente no refinador, evitando tempos de processamento mais longos e um maior consumo de energia e subsequentes danos nas fibras. O resultado: menor perda de fibras devido ao encurtamento das estruturas, menos resíduos na folha proporcionando uma melhor drenagem da pasta de papel com o potencial de aumentar a velocidade da máquina. Sem esquecer o potencial para produzir um papel de menor gramagem sem comprometer os requisitos de qualidades físicas.
  • Melhorias imediatas na qualidade do papel tissue e papel de cozinha, com redução das quebras das folhas e menor consumo energético. O resultado: aumento da rentabilidade e da produção.
  • Pode ajudar na repolpação e refinação de resíduos de alta resistência à humidade. O resultado: redução do tempo e do custo de polpação ao utilizar fibras residuais, melhorando os benefícios para o ambiente.

Contacte o departamento de agentes químicos para papel (Paper Chemicals) da PETROFER (thomas.brandenburger@petrofer.com) para obter mais informações sobre a aplicação de enzimas para refinação e como melhorar a qualidade do seu papel tissue e de cozinha.

Para cima